Uma área com plantas, flores, lago e carpas promete atrair muita gente ao Clube Escola Pelezão (Alto da Lapa). Trata-se do Jardim Japonês, obra de uma comissão comunitária formada por voluntários, usuários do Pelezão, moradores e empresários da região, além de especialistas como o mestre Carlos “Sô Ju” Cyrillo responsável pelo projeto e orientação do jardim japonês inaugurado na ensolarada manhã do domingo, 8 de agosto 9 (veja reortagem na Daqui Tv – www.daquitv.com.br). A obra é uma homenagem da Lapa no âmbito de mais uma importante comemoração: os 100 anos da chegada do segundo navio de imigrantes japoneses, o Ryojun-Maru, ao Brasil.
A cerimônia de entrega da área verde contou com a presença do cônsul do Japão em São Paulo, Kazuaki Obe (acompanhado de sua esposa), do subprefeito da Lapa Carlos Fernandes, além de lideranças comunitárias e empresariais da região da Lapa. “Os imigrantes pioneiros, ao longo dos anos, trabalharam com seriedade. Seus descendentes ampliaram a área de atuação (nos mais diversos setores da sociedade)”, lembrou o diplomata ao exaltar a importância da imigração japonesa no desenvolvimento da sociedade brasileira.
O ato de inauguração contou com a apresentação de espetáculo de dança e seguiu vários ritos orientais, incluindo rito xintoísta. Numa das etapas do cerimonial, coronel PM da reserva Luiz Nakaharada convidou os presentes a um minuto de silêncio – ao som do trompete de um sargento do Regimento Nove de Julho – relembrando as vítimas da bomba atômica lançada pelos Estados Unidos sobre Nagazaki na Segunda Guerra Mundial (9 de agosto de 1945).
Diferente dos jardins ocidentais que têm como ênfase a beleza das formas geométricas, o jardim japonês tem como principal objetivo ressaltar a beleza do ambiente natural, mesmo que isso não signifique a Natureza em sua forma original, inalterada. Ou seja, materiais como árvores, arbustos e pedras são dispostos nesse jardim para simbolizar e enfatizar as características da natureza e criar um espaço, embora artificial, de beleza natural que tem uma unidade harmônica.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA