O faixa preta e educador físico Charles Leite quer continuar treinando e se superando para entrar no UFC (Ultimate Fighting Championship).

Com muitos títulos conquistados, entre os quais Campeão Mundial de Jiu-Jítsu, Campeão Brasileiro de Jiu-Jítsu, Campeão SP Cup Pro League Jiu-Jítsu e MMA Blaze FC 2011, Charles conta que, de seus 34 anos de vida, 25 foram dedicados às artes marciais e 17 especificamente ao jiu-jítsu, sua principal modalidade. “Comecei muito cedo, aos cinco anos de idade. Treinei kung fu, judô, karatê, full contact, entre outras artes marciais até a adolescência e depois me iniciei no surfe… aliás, foi o surfe que me levou a treinar jiu-jítsu, pois naquela época eu queria aumentar meu rendimento e me tornar um surfista profissional”, revela.

O primeiro contato de Charles com o jiu-jítsu aconteceu em 1996. Entre idas e vindas desse esporte, ele decidiu se aperfeiçoar três anos mais tarde e não parou mais. “Em 2009, eu ingressei na Brasa, clube de jiu- -jítsu, para treinar com Demian Maia. Minha estreia no MMA (Mixed Martial Arts) aconteceu em fevereiro de 2011. Eu nocauteei James Gonçalves, da Atletic Center, no Blaze FC Beginnig, em Curitiba, em 1 minuto e 54 segundos do primeiro round”, conta.

Para Charles, as artes marciais são muito mais do que esportes. “A filosofia que envolve as artes marciais é muito rica em diferentes aspectos. Hoje, o jiu-jítsu é tudo para mim. É um estilo de vida que me mudou e que mudou minha vida. Me sinto plenamente realizado.”

A rotina seguida por Charles é árdua. Acorda entre 5h30 e 5h55, vai para a Academia Black Trunks, da qual é sócio administrador e, além de ministrar aulas de jiu-jítsu e MMA, chega a treinar várias horas. Como treinador, ele já atuou com Shogun, Junior dos Santos (o Cigano), Minotouro, entre outros nomes de peso do MMA.

Somente um grave acidente de moto, que aconteceu em 2012 conseguiu interrompeu durante quase um ano todo o treinamento e condicionamento de Charles. Ele voltou aos treinos no começo deste ano, mas já está focando os próximos campeonatos. “Todos os dias é uma superação. E eu gosto disso. Gosto de desafios, de me superar, tenho resultados expressivos e sou abençoado pelo trabalho que realizo”, finaliza.

Academia Black Trunks
Avenida Professor Alfonso Bovero, 1304, sobreloja
Telefones 96622-7562 e 7913-7066
http://academiablacktrunks.com

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA